Formação sobre liturgia e Quaresma

A liturgia e o Tempo de Quaresma, que se iniciou na Quarta-feira de Cinzas, foi o tema do trabalho orientado pelo Irmão Oziel no dia 9 de fevereiro.

A liturgia é a celebração do Mistério Pascal de Cristo – momento final de uma jornada cujo ciclo os cristãos recordam anualmente, durante a caminhada quaresmal, que tem como ponto alto a Páscoa – que comemora a Ressurreição de Cristo.

A palavra Quaresma vem do latim quadragésima. O número 40 é simbólico e recorda muitas cenas da Bíblia: os 40 anos de caminhada do povo hebreu pelo deserto, os 40 dias que Moisés passou na montanha, os 40 dias da caminhada de Elias para chegar à montanha do Senhor, os 40 dias de Jesus no deserto. A quaresma é esse tempo especial que a Igreja nos propõe convidando a fazermos uma caminhada de conversão pessoal, renunciando a tudo aquilo que nos afasta de Deus e dos irmãos. Através do jejum, da caridade e oração, da penitência e conversão somos convidados a configurar nossa vida com a vida de Cristo.

A Quaresma inicia-se com um rito penitencial, a imposição das cinzas, efetuado na Quarta-feira (Quarta-feira de Cinzas), acompanhado de jejum e de abstinência; e termina na “Ceia do Senhor” (Quinta-feira Santa), que dá início ao Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor que tem seu ponto alto na vigília pascal e termina com as Vésperas do Domingo da Ressurreição (Páscoa).