NOVENA DE SÃO JOÃO CALÁBRIA – 4º DIA

TEMA: A fraternidade

AMBIENTE: símbolos que expressem a fraternidade. Imagem de São João Calábria.

INTRODUÇÃO: No encontro anterior refletimos sobre a paternidade de Deus e sua Providência. Sendo que Deus é nosso pai, nós somos seus filhos, e consequentemente irmãos e irmãs. A única forma para vivermos como tais é a fraternidade. “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amei” (Jo 15,12). Por isso a fraternidade é a nota mais característica do Evangelho.

CANTO: Senhor, que queres de mim?

OLHANDO PARA A VIDA: No verão de 1908, durante um passeio com os seus meninos e colaboradores a Ceraino, na margem esquerda do rio Ádige, num modesto bar, Pe. Calábria assentava os fundamentos que deviam suster a Obra de Deus. Eram as primeiras Santas Normas que regulavam a vida de seus colaboradores no Lar calabriano (Casa Bons Meninos). Nãe era bem um regulamento completo e perfeito, mas ali estava, em germe, o espírito que devia ser respirado pelos futuros Pobres Servos: reta intenção, humildade, caridade, desprendimento dos próprios familiares, bom exemplo. É interessante a conclusão: “Eis as breves e poucas normas que eu, pobre e último sacerdote, escrevi com a simples intenção de que nos ajudem a viver bem nesta terra e que nos sejam de penhor para a vida eterna. Oh!, como é suave e amável viver unidos como um só! Regra fundamental: Antes de tudo viver como irmãos!” (Pe. João Calábria – Santas Normas, 1908).

PALAVRA DE DEUS:  Jo 13,1-11 – Antes da festa da Páscoa, Jesus sabia que tinha chegado a sua hora. A hora de passar deste mundo para o Pai. Ele, que tinha amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. Durante a ceia, o diabo já tinha posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, o projeto de trair Jesus. Jesus sabia que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos. Sabia também que tinha saído de junto de Deus e que estava voltando para Deus. Então Jesus se levantou da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Colocou água na bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando com a toalha que tinha na cintura. Chegou a vez de Simão Pedro. Este disse: "Senhor, tu vais lavar os meus pés?" Jesus respondeu: "Você agora não sabe o que estou fazendo. Ficará sabendo mais tarde." Pedro disse: "Tu não vais lavar os meus pés nunca!" Jesus respondeu: "Se eu não o lavar, você não terá parte comigo." Simão Pedro disse: "Senhor, então podes lavar não só os meus pés, mas até as mãos e a cabeça." Jesus falou: "Quem já tomou banho, só precisa lavar os pés, porque está todo limpo. Vocês também estão limpos, mas nem todos." Jesus sabia quem o iria trair; por isso é que ele falou: "Nem todos vocês estão limpos."

PALAVRA DE SÃO JOÃO CALÁBRIA: AMOR EXIGE AMOR
A natureza é como uma cítara, da qual parece desprender-se um cântico de amor e a gratidão ao Criador; tudo nos convida a amá-lo.
Nós devemos tudo a Deus.
Por que é que o Redentor se fez homem e morreu numa cruz? Por nós. Amor exige amor. Amemos a Deus! Mas de que modo se poderá retribuir o amor que Deus tem para conosco? Que é que nós poderemos oferecer em troca?
Na pessoa do próximo, o Senhor nos apresenta sua imagem e nós, amando o próximo, estaremos amando a Deus.
Nosso querido Jesus disse claramente: "Amai a vossos inimigos, fazendo o bem aos que vos odeiam. Rezai pelos que vos perseguem". E, em outra ocasião, também disse: "Tudo que fizerdes a vosso irmão eu o considerarei como feito a mim mesmo". Mais; este será o sinal de que me amais de verdade: se vos amardes uns aos outros.
Lembremo-nos de que devemos amar a Deus, mas não o podemos fazer sem amarmos o próximo.

REFLEXÃO: - O que é ser fraterno para Jesus Cristo?
- Por que o Pe. Calábria insistia tanto no valor da fraternidade, da caridade?
- Quais são os valores indispensáveis para que reine a verdadeira fraternidade?

COMPROMISSO: - Como e onde expressar nossa fraternidade?
- Que males em nossos dias devem ser eliminados pela raiz para que reine a fraternidade?

CANTO: O amor, sim o amor.
Dezena do terço.
CANTO FINAL: Eu vos dou um novo mandamento.


(Texto da Novena tirado do livro: NOVENA DE SÃO JOÃO CALÁBRIA. Congregação Pobres Servos da Divina Providência. Proibida a divulgação sem os créditos).