NOVENA DE SÃO JOÃO CALÁBRIA – 9º DIA

TEMA: Vocação a santidade.

AMBIENTE: Imagem de São João Calábria. Elementos que importantes no caminho da santidade: terço, bíblia, outros.

INTRODUÇÃO: Hoje nos encontramos para coroarmos a nossa caminhada. Tudo o que refletimos e o que assumimos como compromisso tem um fim: a santidade a qual todos somos chamados. Ela é a vocação universal, não é algo restrito a um grupo de pessoas. E é nesse sentido que Pe. Calábria, em toda a sua vida, tinha a santidade como fim último. “Ou santo ou morto”, era o seu lema.

CANTO: Olhem para as flores.

OLHANDO PARA A VIDA: No dia 10 de novembro de 1911, Pe. Calábria começava a escrever o diário de sua vida. Foi o Pe. Natal de Jesus, seu confessor, que lhe pediu. Não era crônica o que ele escrevia, mas os fatos mais importantes de sua vida espiritual, seus sentimentos, seus ideais, inspirações de Deus.
            No diário, frequentemente ocorre esta sigla: O.S.O.M. que significa: “ou santo ou morto”. Desde as primeiras páginas ele escreve que quer tornar-se santo, um grande santo, ou antes morrer.
            O Pe. Calábria fundou a Obra que é um conjunto de atividades em favor dos menores abandonados e marginalizados, doentes, idosos, como também vocações, missões, paróquias. Todas estas atividades deviam ter um espírito característico: a fé, a confiança e o abandono em Deus Pai Providente. Que fazer para que essa Obra tivesse continuidade? O Pe. Natal repetia-lhe: “Santifique-se a si mesmo, santifique os mesmos e a Obra será santificada!”
            Por isso, Pe. Calábria criou um lema que resumia todos os seus propósitos: “Ou santo ou morte!”
            Em virtude disso, quando ele morreu o povo repetia: morreu um santo.
            João Paulo II o beatificou em 1988 e o canonizou em 1999. Na homilia da missa de canonização dizia: “Toda a existência de João Calábria foi Evangelho Vivo, transbordante de caridade: caridade para com Deus e caridade para com os irmãos, sobretudo os mais pobres. A fonte de seu amor para com o próximo era a confiança ilimitada e o abandono filial que sentia em relação ao Pai celeste.”

PALAVRA DE DEUS:  Mateus 5,43-48 – "Vocês ouviram o que foi dito: 'Ame o seu próximo, e odeie o seu inimigo!' Eu, porém, lhes digo: amem os seus inimigos, e rezem por aqueles que perseguem vocês! Assim vocês se tornarão filhos do Pai que está no céu, porque ele faz o sol nascer sobre maus e bons, e a chuva cair sobre justos e injustos. Pois, se vocês amam somente aqueles que os amam, que recompensa vocês terão? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? E se vocês cumprimentam somente seus irmãos, o que é que vocês fazem de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Portanto, sejam perfeitos como é perfeito o Pai de vocês que está no céu."

PALAVRA DE SÃO JOÃO CALÁBRIA: A EXTREMA NECESSIDADE DA HORA ATUAL É A SANTIDADE
A extrema necessidade da hora atual é a da santidade! Todo o resto é ilusão e o inimigo se ri dos nossos planos e dos nossos estratagemas separados da santidade.
Se não chegarmos a nos santificar, todo o mundo e todas as coisas grandes desta terra valem menos de um punhado de moscas.
É preciso brecar a hora do demónio e ele só se breca com uma grande fé, com uma grande generosidade, com um estudo prático do santo Evangelho e suportando em paz os sofrimentos físicos e morais.
Recai sobre nós uma grande obrigação: é preciso que nos santifiquemos e, santificando-nos a nós mesmos, santificaremos as almas que a divina Providência fizer aproximarem-se de nós, nossa cidade, nossa pátria, o mundo inteiro.
Como eu peço e suplico ao Espírito Santo que, por favor, empreste a estas minhas pobres palavras tanta eficácia que produzam em vós todos abundantes frutos de graça e de santidade!

REFLEXÃO: - Em que consistia a santidade para Pe. Calábria?
- A santidade é um valor para nós?

COMPROMISSO: - Pe. Calábria descobriu o seu modo de ser santo, e hoje, como podemos sê-lo?
- Que valores o mundo precisa ver claro em nós?
- Santidade é algo que vem por conta ou é uma busca constante?

CANTO: Te amarei, Senhor.
ORAÇÃO: Louvar e agradecer a Deus pela vida de São João Calábria, pelo seu exemplo de santidade e por fazermos parte desta Obra todos nós.
Dezena do terço.

CANTO FINAL: Evangelhos vivos.

(Texto da Novena tirado do livro: NOVENA DE SÃO JOÃO CALÁBRIA. Congregação Pobres Servos da Divina Providência. Proibida a divulgação sem os créditos).

Retornar a Novena                 Acesse a página: Espiritualidade Calabriana.