PALAVRAS DE SÃO JOÃO CALÁBRIA: NOSSA MÃE, MARIA

Tratemos de reproduzir em nós os traços de Jesus, tornando-nos outros tantos pequenos Jesus pela humildade, pobreza, perfeita conformidade da nossa vontade com a vontade de Deus, nosso Pai que esta no céus até a total imolação de nós mesmos. 

Que alegria sentirá, então, a nossa Mãe, Maria, vendo que parecemos tanto com o seu divino filho! Como nos amará, com que dons e graças não enriquecerá as nossas pobres almas! Cada festa de Nossa Senhora será uma boa ocasião para manifestarmos o nosso amor à Imaculada Mãe de Deus e nossa. 

A principal e maior homenagem que devemos prestar-lhe, meus caros irmãos, é a da santidade de nossas vidas. As cerimónias solenes, os cantos, os sermões... Só serão coisas lindas e agradáveis a Nossa Senhora, se provierem do coração, se tiverem por base a nossa boa vontade de vivermos de acordo com a nossa santa vocação; do contrário, seriam apenas um toque de trombeta.

A Santíssima Virgem, que durante toda a sua vida, tanto na alegria como na tribulação e atrozes sofrimentos, jamais se afastou dos preceitos e exemplos de seu divino Filho, parece repetir a todos nós as mesmas palavras que proferiu durante a festa de casamento de Cana: "Fazei tudo o que Ele vos disser!" É o que nos ensina e ao que nos exorta a Santa Virgem Maria, nossa Mãe querida, que nos ama com amor verdadeiro e, sem dúvida, mais do que todas as mães desta terra. 

Meus caros irmãos, guardai com carinho estas minhas palavras: procurai que em todas as casas, em todos os canteiros do jardim da divina Providência, volte a florescer uma devoção a Maria mais consciente e mais terna. Que a nossa devoção não seja à base de um estéril sentimentalismo, mas esteja profundamente arraigada no dogma. Procure-se, portanto, conhecer melhor as inefáveis relações desta "humilde e excelsa" criatura para com a Santíssima Trindade, seus privilégios, sua inseparável participação com seu divino Filho na grande obra da Redenção. Daí é que deve brotar nossa admiração e veneração, bem como a nossa filial afeição para com aquela que, sendo Mãe de Jesus, é ao mesmo tempo a nossa Mãe. Não nos cansemos em multiplicar nossa humildes homenagens, no intuito de demonstra-lhe nosso amor e nossa devoção, como bons filhos, para a melhor de todas as mães.

Palavras de São João Calábria - Livro: Retornemos ao Evangelho.