PALAVRAS DE SÃO JOÃO CALÁBRIA: VIVER NAS GRAÇAS DE DEUS

Vivamos na graça de Deus. Quantos cristãos tomam a peito esta obrigação? Não pensam na felicidade de uma alma que vive na graça de Deus; não pensam nas palavras de Jesus: "De que serve ao homem ganhar até mesmo o mundo inteiro, se chegar, depois, a perder a sua alma?" Queiramos ou não, todos nós temos uma alma a salvar. Procuremos evitar todos os pecados mesmo os pequenos, pois esfriam em nós a caridade e preparam quedas maiores. Outro motivo ainda: as nossas faltas podem ser causas de escândalo. Demos muita importância às coisas pequenas. Não devemos dizer ou pensar "é tão pouco, que podemos passar por cima"ou então "trata-se de uma falta pequena, de uma leviandade..." Não e não! Quem chamará de pequeno mal aquilo que pode impedir um grande bem? Lembremo-nos da advertência do Espírito Santo: "Quem teme o Senhor, não é negligente em nada."

Infelizmente o povo cristão perdeu a lembrança de sua origem divina, não dá mais valor à Graça de Deus, porque já não a conhece mais.

Ou CRISTO ou SATANÁS 


De quantas maneiras diferentes o demônio promove sua guerra contra as almas! Qualquer pretexto lhe serve para esconder os seus desígnios; o objetivo, porém, é sempre um só: o de afastar os homens da Igreja; é aí que ele quer chegar!

Este espírito do mundo consegue insinuar-se devagarzinho, até mesmo entre os cristãos; consegue infiltrar-se até nas obras boas e santas, até nas famílias cristãs, até nas casas religiosas, se não prestamos a máxima atenção. Sob a aparência do bem, de penetrar em algum ambiente, de aproximar certas pessoas..., vão-se admitindo, um pouco de cada vez, concessões e conchavos que acabam por prejudicar as obras de bem e falsear o espírito do Evangelho que deve animá-las. Cuidado, portanto, para que não penetre em nosso meio o espírito do mundo, que é espírito de Satanás. Chegou a hora decisiva: Ou Cristo ou Satanás! Felizes nós que somos chamados a combater por Cristo e por sua Igreja!


Palavras de São João Calábria - Livro: Retornemos ao Evangelho.