CALÁBRIA: HOMEM DE DEUS QUE VIVEU PARA DEUS

Dia 18 de Abril de 1999, Praça da Basílica de São Pedro, Roma. Com estas palavras o Papa João Paulo II concluía a homilia da santa missa da canonização de São João Calábria: “Toda a existência de João Calábria foi Evangelho Vivo, transbordante de caridade: caridade para com Deus e caridade para com os irmãos, sobretudo os mais pobres. A fonte de seu amor para com o próximo era a confiança ilimitada e o abandono filial que sentia em relação ao Pai celeste.”

Há dezoito anos o fundador da Congregação Pobres Servos da Divina Providência e Pobres Servas da Divina Providência era oficialmente declarado santo pela Igreja Católica. Durante toda a sua vida ele buscou viver a santidade, sendo Evangelho vivo. “Ou santo, ou morto!” repetia diariamente. Preferia morrer que ofender, machucar o coração de Deus.

Deixou aos religiosos, religiosas, leigos, irmãos externos, enfim a todos os que dele se aproximavam, um legado importante sobre a confiança em Deus Pai Providente transformando essa crença em obras de caridade, amor ao próximo.

Ele fez e deixou para que a família calabriana a missão de reavivar no mundo a fé em Deus Pai Providente. Fez com que as pessoas que o conheceram tivessem mais fé e amor em Deus. Queria que todos quantos estavam a sua volta fossem praticantes e não meros ouvintes do santo Evangelho, assim como ele se esforçava em vive-lo.

São João Calábria foi um sacerdote simples, humilde. Provou do sofrimento desde a infância, mas nem por isso se revoltou contra Deus. Na miséria humana, fez uma experiência de Deus rica e profunda. Esta experiência determinará toda a sua vida e missão. Seu sacerdócio será fecundo porque ele estava sempre intimamente unido a Jesus Cristo. Não era ele que deveria aparecer, mas Deus. Não gostava de elogios e nem queria aparecer muito publicamente. Viveu até o fim no escondimento e na confiança filial em Deus Pai misericordioso.

Aprendemos deste santo sacerdote valores deixamos por Jesus no santo Evangelho: simplicidade, oração, confiança em Deus, caridade, autenticidade. Ele desejava ardentemente que seus religiosos vivessem a santidade para ser no mundo uma luz que manifesta Jesus Cristo.

Hoje celebramos dezoito anos de uma santidade que se manifestou muito antes disso. Viveu para Deus sem medo, com total empenho na missão sacerdotal, amando a Jesus Cristo nos mais pobres e necessitados levando sempre uma palavra de esperança e ânimo para todos.

Interceda por nós, São João Calábria! Dá-nos tua coragem, teu espírito, tua ousadia, tua simplicidade, tua fé para sermos autênticos servos de Deus.

Agradeçamos a Deus por nos ter dado este santo sacerdote como exemplo de discípulo.

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência