Fala Benfeitor




Neste espaço trazemos os depoimentos e recados dos nossos Amigos e Benfeitores. Deus seja louvado por aqueles que apoiam esta causa acreditando na missão desta casa. Deus abençoe abundantemente com a sua Providência àqueles que ajudam na formação dos futuros Religiosos e Sacerdotes para a Igreja, para a Congregação Pobres Servos da Divina Providência. Enfim, todos os que por aqui passam e aprendem a serem pessoas melhores.







Queremos relatar, com muito carinho, a nossa participação no COV Nazaré, como benfeitores e como conselheiros.

Para nós foi uma experiência maravilhosa. Ficamos alguns anos no Conselho da Família da casa onde tivemos a oportunidade de sentir o calor desta família. Agora, mais do que nunca, afirmamos que o COV é verdadeiramente um canal da graça de Deus.

No começo tínhamos um pouco de receio, por não saber o que fazer e nem como fazer, mas sempre acreditamos na providência e sabemos que ela acontece nos lugares certos, nas horas certas e com as pessoas certas.

E essa experiência de servir a Deus desta maneira nos ajudou a crescer ainda mais na fé. Talvez, quem está do lado de fora, não entenda a importância do COV Nazaré, que tem uma dimensão ampla e acolhedora no campo vocacional. Neste sentido, as nossas poucas ações foram feitas através da fé e da confiança que implica numa resposta filial ao convite que nos foi feito. Portanto, queremos nos abandonar cada vez mais nas mãos de Deus para, de alguma maneira, colaborar com o Seu Reino.

Agradecemos a Deus pela oportunidade que nos foi dada de participar do Conselho durante estes anos, e ao Pe. Hermes por nos convidar e também por confiar em nós.

Somos benfeitores e continuamos a fazer parte do COV, sempre rezando ao Pai, pedindo pelas vocações e por todas as pessoas que ajudam neste despertar vocacional. Pedimos a Deus, também, que a providência continue acontecendo com muitas bênçãos e graças.


Auxiliadora de Paula Carvalho e José Carvalho Filho.

*****************************

Benfeitora Anunciação Gomes - Marituba PA. 
"Gostaria de agradecer a Deus por todos os momentos maravilhosos que tenho tido em minha vida. Por todos os momentos felizes e por que não os tristes? Muitas coisas aprendi com eles, muitos valores guardei e muitas vitórias conquistei.O que seria de nossos momentos felizes se não existissem os tristes? Eles simplesmente não teriam significado algum. Seriam como sol sem chuva, dia sem noite, calor sem frio. Alegria sem dor. Uma jamais faria sentido sem a outra. Os momentos de dor servem para reconhecermos nossos momentos alegres, nossas vitórias e conquistas e principalmente para agradecermos a DEUS por eles.
E hoje agradeço a DEUS o meu maior momento de alegria e minha grande conquista que foi conhecer vocês, Padre HERMES, BENFEITORES do COV NAZARÉ, E TODOS OS VOCACIONADOS. Ao seu lado aprendi a amar e a sentir-me amada; aprendi a respeitar e ser respeitada e principalmente aprendi que não podemos ter medo de lutar para sermos feliz, devemos vencer nossos obstáculos, pois DEUS sempre está do nosso lado.
Hoje sou muito feliz por estar perto de vocês, a Missa de Confraternização foi Maravilhosa e inesquecível, a festa que também foi pelos 5 anos do projeto...Enfim foi tudo perfeito com as BENÇÃOS DE DEUS!!! Muito obrigado por tudo, e que venha 2017...." (05/12/2016)


“Louvamos e glorificamos ao Senhor por ter criado uma instituição maravilhosa como esta! É muito bom conhecer, ver como o amor de Deus transborda no coração de todos que convivem e vivem na mesma. Ver como se amam, incentivam e se preocupam com as pessoas. É uma verdadeira lição de vida. Que os sonhos continuem sendo renovados pelo Senhor diariamente, e que todos possam continuar PARTICIPANDO DESTA MISSÃO TÃO LINDA . COV tem muito valor, e Deus se alegra muito! Há poucas pessoas que vivem o Evangelho. Todos os dias eu agradeço a Deus por conhecer algo como COV NAZARÉ.” Anunciação Gomes  – Março 2016.

**************



Testemunho de João Batista Carvalho Araújo e Ivone Andréa Oliveira Lima, membros do Conselho de Famílias entre 2010 e 2013.

Sentimo-nos desafiados diante da proposta deste Projeto, de certa forma audacioso.

As Palavras que podem defini-lo são: desafiador e gratificante, pois vemos como ele vem crescendo e se desenvolvendo. Sou feliz, repetiu várias vezes a benfeitora Andréa, em fazer parte. O mesmo sentimento expressou João Batista, lembrando de como era e como está hoje o COV Nazaré. A alegria que sentimos é algo indescritível.

O projeto incentiva, motiva as pessoas a rezarem mais, a entenderem mais sobre vocação e testemunharem isso nas famílias. Participar do Projeto é um incentivo a mais para rezar.

É um aprendizado trabalhar com os vocacionados, seminaristas e com as famílias. Foi bom também porque pudemos conhecer e participar mais da vida e da rotina dos religiosos. A convivência ajudou a entendermos melhor a missão deles.

O que nos deixa triste é ver que alguns desistem. Não são perseverantes na oração e no apoio as vocações.

Nestes cinco anos, lançando sementes, é possível e gratificante ver os muitos frutos que estão sendo produzidos. As portas foram abertas à comunidade que acolheu ainda mais o COV Nazaré.

Dizemos aos amigos benfeitores que continuem presentes na vida do COV, das famílias e dos jovens vocacionados e seminaristas. Aos que ainda não fazem parte deste projeto, dizemos que vale a pena abraçar esta causa.

Agradecemos pelo apoio deste casal que continua presente na vida do COV Nazaré.

**************

Benfeitor ‎Adilson Cordeiro Cordeiro – Marituba – PA.
"Minha experiência Na Congregação Pobres Servos da Divina Providência começou em Marituba. Nessa época não existia o COV. Os encontros vocacionais eram feitos na Casa de Oração. Meu formador na época era o Irmão Giovan que hoje é Padre. Depois de um período de caminhada vocacional fui enviado para o COV de Feira de Santana na Bahia, onde tive a oportunidade de viver uma vida em comunidade e o conhecimento da Espiritualidade Calabriana. Depois veio a experiência no Rio grande do Sul, no Aspirantado São José, na cidade de Viamão onde tive a oportunidade de iniciar o curso de Filosofia e aprofundar o discernimento da vocação. Foi um tempo especial em minha vida. Tínhamos várias atividades na casa e uma delas era com os meninos internos do Abrigo João Paulo II que funcionava ao lado de nossa casa. Aprendi muito com a realidade dos meninos internos, e com as atividades que realizávamos com eles. Depois de concluir mais uma etapa era hora de tomar uma decisão diante de tudo que vivi nesse período de formação. Conversei com meu superior na época e optei pela vida de família e voltei para casa. Hoje sou um pequeno empresário, sou casado tenho um casal de filhos e cultivo a Espiritualidade Calabriana em minha família, nas minhas orações e no abandono à Divina Providência, no grupo de apoio as vocações, isso me tornou uma pessoa melhor e consciente da realidade que me cerca.
Apoiar as vocações é muito bom, principalmente hoje no mundo em que vivemos que está cada dia mais difícil, pessoas doarem sua vida no seguimento de Jesus. Sinto-me feliz em participar desse grupo, apoiando não só materialmente mais principalmente com a oração, pedindo ao Senhor que envie operários para vossa messe!"


************

Delsanir Ribeiro Marques - Marituba
A benfeitora relatou sua experiência de fé e da graça alcançada com a oração fervorosa da Coroazinha. Sua sobrinha foi diagnosticada com um tumor no seio. Ela ficou sem saber muito o que fazer. Mas sempre rezava muito. Em uma das visitas que fez a ela, sentiu uma inquietação em seu coração e o desafio de que deveria fazer algo por ela. Então acompanhou-a ao médico e o mesmo disse que teria que fazer cirurgia urgente. Aí começou uma grande batalha: conseguir uma vaga no Hospital Philoyola em Belém. A fila de espera para consultas, internação, cirurgias é sempre muito grande. Delsanir não desanimou. Acompanhou a sobrinha e enquanto ela era atendida, permaneceu rezando com fervor a Coroazinha. Depois foram para a lista de espera do hospital. Em todos os atendimentos que a sobrinha fez, a tia acompanhava ela com a Coroazinha na mão.
As portas foram se abrindo. Em poucos dias ela conseguiu a internação e a cirurgia. A sobrinha recebeu alta hospitalar depois de todos os procedimentos e segue a vida normal.
Como forma de gratidão, Delsanir adquiriu e distribuiu 15 coroazinhas porque a sobrinha tem 15 anos. Ela recomenda as pessoas que rezem fervorosamente esta oração.
Benfeitora desde fevereiro de 2012, também faz parte dos Leigos Calabrianos. Quanto ao ser benfeitora, sente-se muito feliz, animada e alegre. “Sou muito feliz por poder participar da família dos Benfeitores do COV Nazaré e por poder colaborar com as vocações”, disse ela.